Fla-Flu tem 30 mil pessoas no Pacaembu e zero no placar

622 72e07ec8 f856 3673 afa9 1bf0964031ea
Assista aos melhores momentos do empate entre Flamengo e Fluminense

Um balde de água fria para um Fla-Flu tão esperado.

LANCE A LANCE

Diante de mais de 30 mil pessoas no Estádio do Pacaembu, em São Paulo, Flamengo e Fluminense ficaram apenas no empate sem gols, em confronto válido pela segunda rodada da Taça Guanabara, fase decisiva do Campeonato Carioca. No segundo Fla-Flu da história no Paulo Machado de Carvalho, mais um 0 a 0.

Em 12 de março de 1942, Flamengo e Fluminense duelaram no Pacaembu e também deixaram o gramado zerados no placar. No entanto, há mais de meio século atrás, a forte chuva atrapalhou o desempenho das duas equipes do Rio de Janeiro. Neste domingo, as condições ajudavam, mas faltou futebol.

O resultado beneficia o Flamengo, que vai aos quatro pontos em duas jornadas. O Fluminense, em contrapartida, soma dois e carrega para si a pressão de ainda não ter vencido nesta etapa do Estadual.

Saiba Mais

Duas posturas distintas foram registradas no Pacaembu. O Flamengo, cansado depois do compromisso no meio de semana pela Copa do Brasil - derrota vexatória por 1 a 0 para o Confiança-SE -, segurou mais a equipe e buscou os contra-ataques, enquanto o Fluminense ditou o ritmo de partida e permaneceu com o controle da posse de bola.

Nas chances de gol, no entanto, os dois times se equilibraram. Wallace parou em Diego Cavalieri aos 13min, na principal oportunidade do Flamengo durante a etapa inicial. Pelo lado do Fluminense, Fred não alcançou por centímetros a bola cruzada por Scarpa aos 22min, enquanto Cícero, completamente livre aos 29min, desperdiçou a cabeçada para abrir o placar.

Na segunda etapa, o Flamengo sentiu ainda mais o cansaço da semana corrida. Levir Culpi, ciente da questão física do rival, tirou os dois jogadores menos móveis (Fred e Diego Souza) e apostou na velocidade de Osvaldo e Marcos Júnior.

Na rapidez nasceu a grande chance do time tricolor: Gerson arrancou pela esquerda e tentou achar Osvaldo dentro da área. O goleiro Paulo Victor, atento, se antecipou e evitou que a bola chegasse aos pés do atacante rival e evitou a abertura do placar na principal chance da segunda etapa.

Paulixxxtas

Apenas pela segunda vez, o tradicional clássico carioca teve o Pacaembu como palco para Flamengo e Fluminense. Mesmo os 400 km de distância entre a capital paulista e o Rio de Janeiro não prejudicaram a empolgação das duas torcidas. A presença de flamenguistas e tricolores em São Paulo impressionou.

No clássico deste final de semana, o Estádio Paulo Machado de Carvalho recebeu 30.188 pessoas, o que tornou a versão ‘paulixta' (perdão pelo sotaque) o segundo maior público do Campeonato Carioca na temporada.

Antes do Fla-Flu no Pacaembu, o Fla-Flu do Mané Garrincha, em Brasília, registrou-se como o jogo mais popular do Estadual. Foram 32.024 pessoas no duelo realizado em 21 de fevereiro.

Fluminense domina

Diante de um público majoritariamente flamenguista, o Fluminense usou a bola para conter a empolgação da torcida rival. A marcação acertada no meio-campo e a versatilidade da linha de três meias - Diego Souza, Gustavo Scarpa e Gerson -tornaram o time de Levir Culpi ‘dono' da primeira etapa.

Apesar dos sustos, como a falha de Wellington Silva que quase resultou no gol de Wallace aos 13min - Cavalieri salvou -, o Fluminense se mostrou melhor organizado e controlou o ritmo de jogo; o time tricolor atingiu 62% de posse de bola durante os primeiros 45 minutos de partida.

‘O time está morto'

A viagem longa para Aracaju e o pouco tempo de preparação para o clássico deste final de semana custaram caro para o Flamengo. Ainda no início do segundo tempo, a equipe sentiu fisicamente o desgaste e sofreu com o time ‘inteiro' do Fluminense, que permaneceu toda a semana apenas treinando para o duelo deste domingo.

O próprio Muricy Ramalho reconheceu a dificuldade na questão física. Quando o relógio mal passava dos 15 minutos da etapa final, o treinador virou para o banco de reservas e admitiu: ‘o time está morto, morto'. As palavras foram flagradas pelos repórteres presentes ao lado do banco de reservas.

Próximo desafio

Depois do segundo encontro na temporada, Flamengo e Fluminense agora se concentram na fase mais decisiva da Primeira Liga, torneio que terá as semifinais disputadas na próxima quarta-feira.

A partir das 19h30 (de Brasília), o Fluminense recebe no Mané Garrincha, na capital federal, o Internacional. O Flamengo, por outro lado, encara o Atlético Paranaense em Juiz de Fora, às 21h30.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 0 X 0 FLUMINENSE

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 20 de março de 2016, domingo
Hora: 16h (de Brasília)
Público: 28.727 pagantes
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda
Assistentes: Silbert Faria Sisquim e Michael Correia
Cartões Amarelos: Juan, Rodney(Fla); Pierre, Diego Souza, Gum (Flu)

FLAMENGO: Paulo Victor, Rodinei, Juan, Wallace e Jorge; William Arão, Cuéllar e Ederson(Alan Patrick); Marcelo Cirino(Gabriel), Emerson Sheik e Paolo Guerrero
Técnico: Muricy Ramalho

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Jonathan, Gum, Henrique e Wellington Silva; Pierre, Cícero, Gerson, Gustavo Scarpa(Magno Alves) e Diego Souza(Marcos Junior); Fred(Osvaldo)
Técnico: Levir Culpi

Fonte: Espn
)