Final da Série D tem público pagante maior que Flamengo x Botafogo pelo Brasileirão

O futebol é fascinante e surpreendente, pois muitas vezes proporciona fatos inusitados, tanto dentro das quatro linhas com resultados pouco prováveis, como também nas arquibancadas com número de torcedores aquém do esperado, seja para mais ou para menos. Há três semanas, Flamengo e Botafogo faziam o segundo jogo da semifinal da Copa do Brasil, no Maracanã, diante de 47.573 pessoas, até então, o segundo o maior público pagante da competição na atual temporada, atrás apenas do confronto de volta entre Cruzeiro e Grêmio (50.243), no Mineirão, valendo também uma vaga na grande decisão. Ao vencerem por 1 a 0 no tempo normal e 3 a 2 nas penalidades, respectivamente, o Rubro-Negro e a Raposa foram para a finalíssima, cujo primeiro duelo terminou empatado por 1 a 1, no Rio de Janeiro, com direito a novo recorde de espectadores (56.135).

Como os clubes disputam várias competições ao mesmo tempo, Fla e o Alvinegro realizaram o famoso clássico carioca novamente no último domingo, só que desta vez pelo returno do Brasileirão. Além da vitória do Glorioso por 2 a 0, a outra diferença foi no número de pessoas que pagaram ingresso para conferir o duelo no Engenhão: apenas 5.155, nove vezes menor que o verificado no Maraca pela Copa do Brasil.

Só para se ter uma ideia, a segunda partida da final da Série D, que garantiu o título para o Operário-PR, no estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa, mesmo com a derrota por 1 a 0 para o Globo-RN - venceu fora de casa por 5 a 0 - teve 8.679 pagantes, uma diferença de 3.524 pessoas. Por mais que o Flamengo tenha escalado um time alternativo, e as duas equipes estejam com suas atenções no momento para a Taça Libertadores (Bota), além da Copa Sul-Americana e final da Copa do Brasil (Fla), o Brasileiro é a principal competição do nosso calendário e ainda dá vagas para os dois torneios mais importantes da América do Sul. A diferença na renda foi de apenas R$ 530. Enquanto no Rio, a arrecadação foi de R$ 248.010, no Paraná a receita foi de R$ 247.480.

O curioso é que se pegarmos todos os clássicos estaduais disputados até a 23ª rodada do Brasileirão, os dois confrontos entre Avaí e Chapecoense também tiveram número de espectadores menor que o da decisão da Série D: 5.866, na Ressacada, e 5.754, na Arena Condá. O clássico entre Flamengo e Botafogo, que terminou empatado por 0 a 0, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pelo Primeiro Turno da Série A, também chama atenção, pois teve apenas 74 pessoas a mais que o duelo entre Operário-PR e Globo-RN.

Fonte: Globo Esporte

Comentários

Jogos

Copa Sulamericana 2017
Flamengo
Flamengo
- x -
Chapecoense
Chapecoense

A NETFLA

O portal tem como objetivo manter todos os torcedores e amantes do Flamengo informados sobre tudo que acontece no clube. Buscamos informações nas principais fontes de notícias sobre o Mais Querido do Mundo!!

Redes Sociais