Rio - Filipe Luís colocou um ponto final na sua carreira. O jogador, de 38 anos, realizou neste último domingo (3) a sua última partida como profissional na vitória do Flamengo diante do Cuiabá por 2 a 1, no Maracanã, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. Questionado sobre o legado, o lateral-esquerdo quer que a nova geração seja mais ambiciosa e supere a "geração de 2019".
"O legado que fica é: 'tenta superar essa geração de 2019'. Porque daí quem ganha é o Flamengo, tem que ter essa ambição. Eu, como flamenguista, não quero que passem 38 anos para voltar a ganhar a Libertadores ou para se fazer um time histórico. Eu quero que seja em 2024. Quero que venham jogadores que queiram superar aquela geração de 2019", disse.
Contratado em 2019, Filipe Luís conquistou duas Libertadores, dois Brasileiros, duas Supercopas do Brasil, uma Copa do Brasil e uma Recopa Sul-Americana e dois Cariocas. Ao todo, foram 176 jogos disputados com 112 vitórias, 32 empates e 32 derrotas, além de quatro gols e nove assistências com a camisa do Flamengo.
"Quando o Filipe Luís sai daqui e deixa o sarrafo alto, o outro que vier vai ter que se esforçar. Isso vai levá-lo a melhorar. O Ayrton (Lucas) tem uma nova missão, vai chegar alguém para competir com ele. Vai elevar o nível dele. Tenho muita fé que o Ayrton seja o próximo dessa lista. Não vai superar o Junior, mas vai ficar ali, e o Junior poderá vir na despedida dele", completou.
Com chances mínimas de título, o Flamengo enfrenta o São Paulo, na próxima quarta-feira (6), às 21h30 (de Brasília), no Morumbi, pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro. Para conquistar o título do Brasileirão, o Rubro-Negro precisa vencer, torcer por uma derrota do Palmeiras diante do Cruzeiro e um tropeço do Atlético-MG diante do Bahia, além de tirar uma diferença de 16 gols de saldo para o Alviverde.