Rio - O ex-meia Elano deu detalhes de sua saída do Flamengo após uma rápida e apagada passagem pelo clube , em 2014. Em entrevista ao "Charla Podcast", o ex-jogador, que chegou à Gávea na época emprestado pelo Grêmio, revelou que pediu a Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Rubro-Negro na época, para rasgar seu contrato , já que não estava conseguindo render dentro de campo.
"Eu fui embora com seis meses. Eu entendi que não estava entregando, o time também. Nós não iríamos conquistar nada. Libertadores, Brasileiro, poderíamos brigar, mas não ganhar. Eu chamei o presidente, que era o Bandeira de Mello, agradeci a ele e pedi para rasgar o meu contrato, que eu não queria receber um real e precisava ir embora. Ele disse que nunca viu isso na vida, mas eu falei que não conseguiria jogar futebol se não estivesse rendendo. Isso é meu", contou Elano.
"Eu tinha um baita contrato. Quem não queria morar na Barra e jogar no Flamengo? Eu realizei esse sonho. Fiz gols no Maracanã com a seleção e com o Flamengo. Tenho um amor e respeito muito grande pelo clube. Quando você está em um clube, você tem uma instituição para cuidar; essa instituição é uma empresa e precisa ser cuidada em todos os quesitos", completou.
Elano não conseguiu corresponder às expectativas com a camisa do Flamengo. Em oito meses no clube, foram apenas 15 jogos, com três gols marcados e uma assistência.