Dorival tenta recolocar Flamengo nos eixos a tempo para sequência crucial

A derrota para o Atlético-MG pelo Brasileirão deixou o Flamengo ainda mais pressionado para a volta das oitavas de final da Copa do Brasil . Porém, o gol de Lázaro, na reta final do segundo tempo, manteve o Rubro-Negro vivo pela classificação e traz à tona um respiro de alívio para os próximos passos na temporada.

A atuação carioca, de fato, foi diferente em relação ao jogo do último domingo contra o mesmo Galo, como citou Gabigol na saída do campo. Dois dias separaram o Fla passivo e presa fácil do Fla intenso e agressivo, principalmente nos primeiros minutos.

As duas falhas de Diego Alves e a atuação calorosa de Hulk quase colocaram o Rubro-Negro na corda bamba em um momento crucial da temporada. Se manter vivo na Copa do Brasil, ao disputar a vaga no 'inferno' do Maracanã , traz certo alento momentâneo em uma sequência de jogos que podem definir o rumo da temporada.

"A gente queria vencer. Nós mudamos a postura do último jogo. Fizemos um bom jogo e pressionamos bem. Fizemos o gol. Quando eles forem lá [no Maracanã], eles vão ver o que é pressão e o que é inferno", disse Gabi na saída de campo.

A derrota para o Atlético marcou o primeiro tira-teima do Flamengo de Dorival, que acumula aproveitamento de apenas 25% em quatro jogos: uma vitória e três derrotas. Recém-chegado, o técnico assumiu o elenco que está há meses pressionado para dar resultado em campo com performances à altura dos investimentos.

Por enquanto, a única vitória foi contra o Cuiabá, e o técnico foi convicto ao apontar evolução no jogo. A convicção pareceu ter ido água abaixo nesta semana, na primeira derrota para o Atlético-MG. Porém, após o segundo revés, Dorival reforçou a evolução, elogiou a atuação e projetou que o caminho está sendo encontrado.

"Eu acho que foi um grande jogo. Nós propusemos o jogo, colocamos o Atlético no campo deles. Tivemos intensidade, buscamos o gol a todo momento. O Hulk estava em uma noite muito boa e praticamente definiu a sorte da partida. Foram duas jogadas individuais. Eu fico satisfeito com a atuação do Flamengo, independente dos dois gols. Nós estamos encontrando o caminho que precisamos. A equipe jogou com maturidade e com muita gana querendo o resultado", disse o técnico em coletiva.

São quatro jogos em 12 dias e Dorival tem mais um tira-teima neste mês. A primeira partida das oitavas da Libertadores acontece já na quarta (29), contra o Tolima, na Colômbia. A sobrevida nas competições de mata-mata vai além da pressão por resultado em campo e carrega o peso financeiro que pode comprometer a temporada.

Seguro em um elenco renomado e temporadas passadas vitoriosas, o Flamengo foi ousado nas metas orçamentárias e projetou um valor bilionário. O montante passa pela classificação até a final da Copa do Brasil e da Libertadores, além do vice-campeonato brasileiro. Com isso, caso seja eliminado, o clube terá um 'rombo' de cerca de R$ 30 milhões.

Para cumprir o planejamento e as expectativas quanto ao desempenho em campo, Dorival vem utilizando todo tempo disponível no calendário do futebol brasileiro. Após a derrota, o Fla permaneceu em Belo Horizonte para já treinar nesta manhã em função da recuperação dos atletas. Segundo o treinador, foram apenas três atividades com o time principal desde que chegou ao clube.

"Nós estamos tentando da melhor forma possível. Eu trabalhei três dias com o time principal desde que cheguei. Nós temos que corrigir. É para isso que estamos aqui. A impressão que tiveram da partida anterior foi diferente. O Flamengo está começando a encontrar o caminho. Nós vamos conseguir uma constância e a confiança dos jogadores. Quando isso acontecer, teremos resultados bem melhores", disse.

O ambiente ainda é de desconfiança, principalmente vindo da torcida, e Dorival corre contra o tempo para encontrar o caminho no Flamengo e fazer com que a pressão, que assombra o clube, se afaste do Ninho — e da Gávea.

Fonte: Uol
)