Diego Alves faz 37 anos e, em campo pelo Flamengo, dá razão a Paulo Sousa

Nos cerca de cinco meses de trabalho no Flamengo, Paulo Sousa escalou Diego Alves apenas duas vezes. Não só pela lesão que o afastou por semanas, mas principalmente pela opção técnica.

As duas pelejas das quais o experiente goleiro participou como titular foram contra Madureira, quando se saiu mal, e Resende, com desempenho desastroso. Assim, Hugo Sousa se firmou como titular.

Posteriormente houve um imbróglio entre o treinador e Diego Alves. O arqueiro seguiu fora do time, mesmo com as seguidas falhas cometidas por Hugo.

Com a demissão de Paulo Sousa, Diego Alves voltou à meta rubro-negra por decisão de Dorival Júnior, com o quem se desentendera em 2018. Acertado, assim Hugo Souza é preservado. Jovem, pode se recuperar.

O que não parece possível é a volta de Diego ao melhor momento técnico. O goleiro fará 37 anos nesta sexta-feira, dois dias depois de falhar no primeiro gol do Atlético e não impedir o segundo em bola defensável, na derrota por 2 a 1.

Já no segundo semestre de 2021 Diego Alves dava sinais de que não era mais o goleiro que detém as bolas difíceis. A final da Libertadores mostrou isso nos dois gols do Palmeiras.

Com a volta de Santos, contratado ao Athletico e que se lesionou em seguida, é provável que retorne ao banco. A despedida se aproxima e fica cada vez mais claro que no aspecto técnico Paulo Sousa tinha razão ao não escalar o veterano arqueiro.

Siga Mauro Cezar no Twitter

Siga Mauro Cezar no Instagram

Siga Mauro Cezar no Facebook

Inscreva-se no Canal Mauro Cezar no YouTube

Imagem: Pedro Souza/Atlético-MG

Fonte: Uol
)