Há pouco mais de dez anos, um duelo entre Flamengo e Santos no Mané Garrincha marcava a despedida de Neymar e a estreia como profissional daquela que era a maior joia da Vila Belmiro: Gabriel Barbosa, desde as categorias de base apelidado de Gabigol. Hoje, às 20h, o centroavante volta ao mesmo palco para reviver a sensação de quando era apenas um menino de 16 anos, mas desta vez como rival do Peixe e com o status de ídolo Mais Querido.
A trajetória de Gabigol, atualmente com 27 anos, não foi bem como o jogador, os santistas e muito menos os rubro-negros imaginavam. Depois de um ínicio de carreira promissor, ele bateu e voltou na Europa, teve mais uma boa passagem pelo Santos e, ainda jovem, chegou ao Fla em 2019 para fazer história. Se alguém ousa dizer que foi uma promessa que deu errado, as conquistas de duas Libertadores como autor do gol do título e dois Brasileiros respondem por si só.
Hoje, no entanto, o déjà-vu do camisa 10 será tão intenso que também vai começar a partida no banco, assim como no duelo em maio de 2013, que terminou empatado em 0 a 0. Na ocasião, Gabriel entrou na vaga de Neymar, prestes a se transferir para o Barcelona, no segundo tempo. Se no início da carreira ele precisava provar seu valor, agora a sensação é parecida, já que tenta reconquistar a confiança dos torcedores e do técnico Tite em meio a sua pior temporada desde que chegou ao Flamengo, em 2019.
Apesar de coadjuvante em 2023, Gabigol ainda sonha em conquistar o seu terceiro título brasileiro nesta temporada. Para isso, vencer o clube que o revelou é essencial depois de um tropeço do líder Botafogo, que tem nove pontos a mais, no final de semana. Hoje, o Alvinegro ainda enfrenta outro concorrente direto, o Palmeiras, às 21h30, e se falhar de novo pode recolocar o Rubro-Negro na disputa.
Diante de um Santos que luta ameaçado de rebaixamento, Tite precisa superar ainda os desfalques de Everton Ribeiro e Pulgar, suspensos, mas conta com a volta de Fabrício Bruno, que estava suspenso na derrota por 3 a 2 para o Grêmio. David Luiz e Allan, lesionados, seguem fora de combate. Já o Peixe não terá o centroavante Marcos Leonardo, seu maior destaque no Brasileiro, que cumpre suspensão.