Rio - Sem poder contar com quatro titulares e um reserva de luxo que estão na disputa da Copa América, o Flamengo terá uma sequência de jogos complicada sem a presença destes jogadores. O Rubro-Negro vai encarar um rival carioca, um adversário recorrente que já enfrentou em mata-matas decisivos nos últimos anos e um adversário que não vence fora de casa há 27 anos.
O primeiro rival desta sequência complicada será o Athletico-PR, em Curitiba, no próximo dia 16. As duas equipes se enfrentaram recentemente em partidas importantes pela Copa do Brasil e também fizeram a  final da Libertadores de 2022. Apesar do clube carioca ter conseguido vitórias importantes fora de casa nos últimos anos, no Brasileiro, o Fla foi derrotado pelo Furacão em seus domínios nas últimas duas edições da Série A.
No dia 23, o Flamengo terá o Fluminense pela frente. Os dois rivais têm protagonizados muitos clássicos importantes nos últimos anos. O Rubro-Negro não perde para o atual campeão da Libertadores desde a goleada por 4 a 1 na final do Campeonato Carioca de 2023. O Tricolor não vem bem, mas o Fla-Flu é sempre marcado pelo grande equilíbrio.
Por fim, o Flamengo irá encarar o Juventude, fora de casa, no próximo dia 26. O Rubro-Negro não consegue uma vitória sobre o clube gaúcho nos seus domínios desde 1997. Os dois últimos confrontos foram em 2022 e 2021: com um empate e uma vitória do campeão da Copa do Brasil de 1999.
O Flamengo não poderá contar com Arrascaeta, De La Cruz, Viña, Varela e Erick Pulgar por pelo menos seis partidas. Caso Uruguai e Chile avancem na Copa América, o desfalque poderá durar mais jogos.