Ceni levanta mais uma taça no Flamengo e fica perto de 'gabarito' no Brasil

Obcecado por conquistas desde os tempos de jogador, o técnico Rogério Ceni mantém no Flamengo uma rotina com a qual já está mais do que acostumado: a de levantar taças.

Com a conquista da Supercopa do Brasil , o comandante rubro-negro não só conquistou um título inédito na sua carreira de treinador como também se aproximou ainda mais do "gabarito" de conquistas nacionais.

Pelo Fortaleza, Ceni faturou a Copa do Nordeste e a Série B do Brasileiro —fora um estadual—, tornando-se uma lenda no clube cearense. Já no comando do Flamengo, ainda que questionado por muitos, já levou a Série A e a Supercopa. Com mais essas medalhas para a coleção, o comandante só "deve" uma Copa do Brasil para reunir as faixas das principais competições nacionais. Tudo isso em cinco temporadas como técnico, depois de ter feito sua estreia na profissão pelo São Paulo em 2017.

"Espero que a gente carregue no nosso coração sempre o desejo de ver o Flamengo lá em cima. Sei que existem as desconfianças, as dúvidas, mas ninguém tem mais desejo de ver esse time vencedor do que eu. Meu desejo hoje é ver o Flamengo no ponto mais alto. Esse time mostrou que o coração vermelho e preto continua batendo forte", disse ele.

Em paz com a torcida, Ceni sabe que o nível de exigência da arquibancada coloca uma lupa constante em seu trabalho. O próximo passo, dentro do Flamengo e para a sua carreira, seria a busca por troféus internacionais —algo que consta no currículo de praticamente todos os medalhões citados no gráfico acima, é bom que se diga; outra ressalva: muitos deles também passaram temporadas fora do país. Ele já disputou duas Copas Sul-Americanas (pelo São Paulo e pelo Fortaleza) e uma Libertadores (assumindo o Flamengo já em meio ao torneio) e foi eliminado precocemente nelas.

As vitórias e o bom futebol , no entanto, ampliam o crédito do comandante e respaldam o trabalho. Para o técnico, certeza de que a promessa de que só deixaria o Flamengo após "colocar uma foto" na parede do Ninho vem sendo cumprida.

"Eu me sinto muito feliz, fomos campeão brasileiro em final de fevereiro e agora podemos comemorar outro título. Tendo em vista o tamanho do rival, valoriza ainda mais a nossa conquista. É meu segundo título em cinco meses aqui no clube. É um jogo que fica marcado como especial."

Com fome de novas voltas olímpicas, o Flamengo de Ceni volta as suas atenções para o Campeonato Carioca. A um passo da semifinal, o Fla encara amanhã (15) o rival Vasco , às 19h, no Maracanã. Atual bicampeão, o Rubro-Negro mira mais uma conquista para ampliar a sua hegemonia local e aumentar a coleção pessoal do treinador.

"Eu sempre falo para eles não deixarem essa oportunidade de construir uma era vencedora passar. Temos de manter a chama através do dia a dia. Vamos estar sempre brigando", concluiu ele.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição de áudio. Você pode ouvir UOL Flamengo , por exemplo, no Spotify , Apple Podcasts , Amazon Music e YouTube .

Imagem: Alexandre Vidal/Flamengo

Fonte: Uol
Registre-se no 1x BET
Registre-se no 1x BET
)