Além do título pelo Flamengo , Pedro é pela segunda vez na carreira o artilheiro do Campeonato Carioca, com 11 gols. Como a primeira foi pelo rival Fluminense, em 2018, o centroavante tornou-se o oitavo jogador a conseguir ser o máximo goleador da competição por dois clubes diferentes .
Além disso, Pedro igualou Doval e Cláudio Adão, os outros dois artilheiros do Carioca pela dupla Fla-Flu. O histórico atacante argentino conseguiu a façanha em 1972 pelo Rubro-Negro e 1976 pelo Tricolor.
Mas ninguém supera Adão, por três equipes diferentes : Flamengo, em 1978, Fluminense, em 1980, e Bangu, em 1984.
Nem mesmo Romário, o recordista de artilharias , conseguiu o feito. Foram quatro vezes em sequência pelo Flamengo (de 1996 a 1999) e outras três pelo Vasco (1986, 1987 e 2000). Só faltou ser no Fluminense, onde também jogou.
Túlio Maravilha tem uma particularidade por ter conseguido o prêmio por um clube grande e outro pequeno: duas vezes pelo Botafogo (1993 e 1995) e uma pelo Volta Redonda (em 2005).
Completam a lista três goleadores da Era amadora do Campeonato Carioca . Nilo conseguiu por Fluminense (1924) e Botafogo (1927 e 1933), enquanto Braz de Oliveira, pelos modestos São Cristóvão (1919) e Carioca (1922).
Por fim, Telê é o único artilheiro por duas "versões" de Carioca . Em 1924, ele jogava pelo Andarahy, que disputava o campeonato organizado pela Liga Metropolitana de Desportos Terrestres (LMDT), uma organização paralela de clubes como o Vasco, mas não Botafogo, Flamengo e Fluminense, que estavam na Associação Metropolitana de Esportes Athleticos (Amea).
A outra foi disputando a competição considerada oficial, em 1929, pelo America .

Os artilheiros do Carioca por mais de um clube

Pedro - Fluminense (7 gols em 2018) e Flamengo (11 gols em 2024);
Doval - Flamengo (16 gols em 1972) e Fluminense (20 gols em 1976);
Cláudio Adão - Flamengo (19 gols em 1978), Fluminense (20 gols em 1980) e Bangu (12 gols em 1984);
Romário - Flamengo (26 gols em 1996, 18 em 1997, 10 em 1998 e 19 em 1999) e Vasco (16 gols em 1986 e 1987 e 19 em 2000);
Túlio Maravilha - Botafogo (14 gols em 1993 e 27 em 1995) e Volta Redonda (12 gols em 2005);
Nilo - Fluminense (28 gols em 1924, na AMEA) e Botafogo (30 gols em 1927 e 19 em 1933);
Telê - Andarahy ( 16 gols em 1924, pela LMDT) e America (23 gols em 1929);
Braz de Oliveira - São Cristóvão (24 gols em 1919) e Carioca (15 gols em 1922).