Cair nas oitavas de final da CONMEBOL Libertadores , ainda mais da maneira que foi, nunca passou pela cabeça de quem dirige, joga e torce pelo Flamengo . A equipe carioca levou uma virada quase inacreditável do Olimpia , no Paraguai, e volta para casa com mais uma queda, que se soma a todas as outras que aconteceram na temporada 2023.

A surpreendente derrota rubro-negra, claro, foi tema do Linha de Passe , em que os comentaristas da ESPN analisaram os reflexos desse vexame do Flamengo em Assunção, debateram o que faltou para o time ter uma atuação mais consistente no mata-mata e comentaram como este resultado pode atrapalhar ainda mais o planejamento futuro.

Desde atuações constrangedoras de algumas referências do elenco até as lembranças dos tempos em que o Flamengo era "chacota" na Libertadores, veja opiniões dos analistas abaixo:

Breiller Pires

A gente tem questionado a diferença do Flamengo de copas para o time do Campeonato Brasileiro, mas essa tem sido a constante de um time que não consegue se conectar e que se especializou no círculo vicioso. De 'ah, não encaixa trabalho de um treinador, de repente ninguém mais joga, mas daqui a pouco o dirigente vai lá trocar'. Por falar em dirigente, essa diretoria do Flamengo também merece muitas críticas, porque abusa do poder econômico para limpar a barra com a torcida. Contrata novo treinador, contrata reforços milionários... Então, o dirigente que terminou ano passado 'jurando' o Real Madrid, acaba eliminado pelo Olimpia depois de ter sido eliminado pelo Ah Hilal. Então, esse Flamengo megalomaníaco, com planos de dominar a América do Sul e ganhar títulos em sequência, tem condições para isso: tem dinheiro, jogadores, estrutura, mas talvez não tenha direcionamento, nem projeto esportivo. O Flamengo merece mais do que tem hoje no comando do seu futebol. Sempre bom lembrar que quem toca o futebol do Flamengo é Marcos Braz.

Hoje o Flamengo lembrou a época que era chacota na Libertadores, que o torcedor tinha certeza que seria eliminado e daria vexame. Essa é a pior Libertadores do Flamengo desde 2018, desde antes de Jorge Jesus conseguir quebrar essa sina e tornar o Flamengo campeão novamente. E olha que em 2018 o Flamengo foi eliminado pelo Cruzeiro, um time de qualidade. Esse Olimpia, por mais que tenha camisa, tradição e títulos, nem se compara a outros adversários que o Flamengo encontrou. Naturalmente vai respingar muita coisa no Sampaoli, mas, pela apatia do time, desorganização e atuações de jogadores que são referências, é preciso colocar luz sobre a atuação de muita gente. David Luiz e Filipe Luis tiveram atuações constrangedoras e desesperadoras. Foi desesperador ver o Filipe jogar hoje: o espaço na marcação, a dificuldade de encaixar, mesmo a saída de bola que é a grande virtude dele.

Vitor Birner

Comemora o Olimpia, comemora o Fluminense, comemora o Bolívar, o Inter, o Palmeiras, todos os times da Libertadores. A maior zebra em muito tempo na competição. Flamengo faz 1 a 0 fora de casa contra uma equipe fraca e consegue tomar três gols de cabeça. Sem competir, sem lutar de verdade, sem jogo coletivo, muito nervoso e praticamente destrói sua temporada, a não ser que consiga uma virada no Campeonato Brasileiro. O que, para esse elenco do Flamengo, esse investimento, se ganhar a Copa do Brasil, é pouco ainda.

Leonardo Bertozzi

Terceiro gol sai com jogadores do Flamengo colados ao chão. É chocante para dizer o mínimo. Chocante o Flamengo sair da Libertadores dessa maneira. O Olimpia não tem nada a ver com isso, é capaz de criar um ambiente espetacular porque tem uma torcida espetacular. O Defensores del Chaco em noites de Olimpia é outra coisa, e o Flamengo pagou um preço alto. Olimpia muitas vezes é carregado pela torcida, mas hoje não, teve muito mérito. Flamengo tem feridas a lamber e muita coisa para explicar. Olha o elenco do Flamengo em relação a todos os outros times da América do Sul. Não tem justificativa.

Próximos jogos do Flamengo: