Análise: encorpado e reforçado pela torcida, Flamengo retoma o brilho no olho com Renato Gaúcho

O Flamengo sobrou no confronto com o Defensa y Justicia e garantiu sua classificação para as quartas de final da Libertadores com um recado: se encorpou e voltou a ser time temido pelos rivais. A vitória por 4 a 1, quarta-feira, em Brasília, ilustrou o domínio da equipe e teve participação importante de Renato Gaúcho, que devolveu o brilho no olho aos jogadores.

Jogadores do Flamengo agradecem o apoio dos torcedores — Foto: Alexandre Vidal/Flamengo
1 de 3 Jogadores do Flamengo agradecem o apoio dos torcedores — Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Jogadores do Flamengo agradecem o apoio dos torcedores — Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

A volta da torcida ao estádio, mesmo que em número reduzido, deu um combustível especial para o jogo. Após 497 dias, os jogadores puderam ouvir seus nomes gritados novamente e pareceram contagiados.

Bruno Henrique foi o nome do primeiro tempo. Em um dos lances que levou até a ponta driblando, pediu o grito dos torcedores. O gol de cabeça de Rodrigo Caio logo no início aumentou a vantagem conquistada na Argentina, e parecia que o Flamengo teria uma noite de pura tranquilidade.

A falha grave de Diego Alves na saída de bola deu o gol aos argentinos e transformou o ambiente no Mané Garrincha. O Defensa y Justicia melhorou na partida e passou a ameaçar mais o Flamengo. Aí as decisão de Renato foram importantes.

Mudanças de Renato são decisivas

Com a entrada de Michael no lugar de Everton Ribeiro, a equipe ganhou, além de Bruno Henrique, uma alternativa de velocidade também pelo lado direito. Foi Michael, aplaudido pelos torcedores a cada toque na bola, quem acertou o chute na trave que Arrascaeta aproveitou o rebote para marcar, de cabeça.

Renato Gaúcho durante a vitória do Flamengo sobre o Defensa y Justicia — Foto: Alexandre Vidal/Flamengo
2 de 3 Renato Gaúcho durante a vitória do Flamengo sobre o Defensa y Justicia — Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Renato Gaúcho durante a vitória do Flamengo sobre o Defensa y Justicia — Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

A vantagem novamente no placar deu ao time a confiança necessária para controlar o jogo. Aí entrou em cena outra peça lançada por Renato: Vitinho. Ele, que já havia marcado contra o Bahia, fez mais dois gols, um de perna esquerda e outro com a direita, e sacramentou a vitória por 4 a 1 e a classificação.

Ponto para Renato. A confiança está de volta ao Flamengo.

Os saudosos torcedores agradecem. Agora, o Flamengo espera o duelo Internacional x Olímpia nesta quinta-feira para saber quem vai enfrentar nas quartas de final da Libertadores.

3 de 3

Fonte: Globo Esporte
)