100%, Fla de interino abandona tiki-taka de Muricy

622 70559752 5a2e 3916 bf17 140043aae819
Confira o gol do triunfo por 1 a 0 do Fla sobre o Vitória

Dois jogos e duas vitórias. O trabalho do técnico interino Zé Ricardo no Flamengo ainda está no início, mas já mostra diferenças em relação ao que fez o antecessor Muricy Ramalho. Nos triunfos contra a Ponte Preta (2 a 1) e o Vitória (1 a 0), o time carioca mostrou um novo futebol: menos passes, menos tempo com a bola nos pés e mais objetividade.

Saiba Mais

A característica do Flamengo de Muricy Ramalho diferente. A equioe tinha troca intensa de passes. O 'tiki-taka' rubro-negro teve média de 498 passes por jogo nas três rodadas iniciais do Campeonato Brasileiro (segundo neste quesito entre os 20 times do torneio). A posse de bola da equipe correspondeu a 16,54 minutos, em média (também segundo melhor).

Mas, apesar de ter muito volume de jogo diante dos adversários, as finalizações não eram o forte da equipe carioca. Em três rodadas com Muricy, o Flamengo dava um chute ao gol a cada 47 passes trocados, com média de 10,7 finalizações por partida.

No Estadual do Rio, o time rubro-negro também exibiu sua versão 'tiki-taka', com 441 passes em média por jogo, 15,48 minutos de posse de bola e uma finalização a cada 30 passes.

A era Muricy iniciou em janeiro e terminou no último dia 26 de maio por motivos de sáude do treinador, que chegou a ficar internado por um tempo. Na segunda e terceira rodada do Brasileiro foi o auxiliar Jayme de Almeida quem ficou no banco (derrota para o Grêmio por 1 a 0 e empate com a Chapecoense por 2 a 2) porque o paulistano estava internado.

Zé Ricardo, então comandante do sub-20 do Flamengo, assumiu o time a três dias da partida com a Ponte Preta. Venceu por 2 a 1, em Campinas. Na última quinta-feira, novo triunfo: 1 a 0 contra o Vitória, em Volta Redonda. Nestes dois jogos o time rubro-negro foi outro.

Foram 317,5 passes trocados por jogo (o 17º entre os 20 times do campeonato neste quesito) e com 13,15 minutos de posse de bola (o 15º neste quesito). Isso, no entanto, não significou atuação ruim, pois o time teve média de um chute a gol a cada 24 passes trocados, ou seja, se teve menos a bola nos pés, a equipe compensou sendo mais objetiva.

A torcida aprovou e após o jogo contra o Vitória já foi possível observar manifestações favoráveis para a permanência de Zé Ricardo, que neste ano deu o título da Copa São Paulo de futebol júnior ao Flamengo com um futebol bastante parecido.

622 d5a794e6 7e93 333b bed9 031042162203
'Muito à vontade', Felipe Vizeu agradece 'abraço' do grupo flamenguista

O treinador terá uma nova prova de fogo para mostrar que está apto a ficar no cargo. No próximo domingo, o rival será o Palmeiras, no estádio Mané Garrincha, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. O time alviverde é o quinto na tabela de classificação, enquanto a equipe carioca está na quarta colocação do torneio.

Fonte: Espn
)